A Canção Do Súcubo - Richelle Mead -

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Súcubo (s.m) – Criatura imortal do sexo feminino, um ser abertamente sensual, capaz de mudar de forma para atrair seus alvos mortais. Dentro do processo de satisfazer todas as fantasias sexuais dos homens, os súcubos absorvem energia vital de suas vítimas.

Patética (adj.f.) - Um súcubo com lindos sapatos e nenhuma vida social. Ver: Georgina Kincaid.

Capas americanas Succubus Blues (A Canção do Súcubo) A segunda capa é uma nova edição com nova capa.

Quando falamos de seres imortais, ser um súcubo parece bem glamouroso. Uma garota pode ser o que quiser. O guarda roupa é de matar, e os homens mortais irão fazer qualquer coisa só por um toque seu. O que não é tão “promissor” assim é que eles geralmente pagam com suas almas, mas isso para um Súcubo é um pequeno detalhe.

Georgina Kincaid, a única súcubo metamorfa em Seatlle, tem uma vida bem menos exótica. O que dizer sobre a nossa protagonista? Sem dúvida, temos aqui uma personagem extremamente forte, sagaz, carismática e sedutora.

Georgina é um súcubo desde a Grécia Antiga quando perdeu sua mortalidade. Como um súcubo ela deve drenar força vital de seus amantes humanos para sobreviver. Georgina é o que poderíamos chamar de...uma súcubo relutante. Afinal, matar aos poucos seus amantes afasta completamente a possibilidade de encontrar seu amor verdadeiro. Então, normalmente ela sai com a escória da humanidade, homens tão ruins que não conseguem liberar muita energia no sexo. Ou seja, Georgina vive de dieta e sua vida afetiva é literalmente uma desgraça.

Apesar de não poder ter um encontro com um homem sem sugar parte da alma deles, Georgina busca seguir a cartilha de uma vida normal: Ela mora sozinha em um ótimo apartamento apenas com a sua gata Aubrey, trabalha na maior livraria da cidade como gerente, é apaixonada por dança de salão e se diverte com seus amigos imortais. Na verdade, é na parte súcubo da vida dela que está todo o problema: as amargas lembranças do seus dias humanos, assim como o medo que sente em ficar eternamente só, são encobertas por uma personalidade alegre e sensual, que conquista a todos com um simples sorriso ou olhar.

É claro que toda essa “vida normal” é pura fachada, pois na verdade Georgina trabalha como o súcubo particular do arquidemônio local, Jerome, corrompendo e roubando a alma de homens mortais que ele lhe ordena.

Georgina não se sente muito a vontade com essa situação. Afinal, para ela é impossível se envolver com qualquer homem sem deixá-lo a beira da morte.

Porém, a nossa protagonista vai levando a sua injusta e um tanto cruel imortalidade ao lado de um grupo de amigos imortais bem heterogêneo ao qual deixam seus dias bem mais animados: Georgina tem como amigos dois vampiros (Peter e Cody), um “duende” (o hilário cirurgião plástico Hugh, vítima de um grotesco erro de tradução, já que ele é citado como um “Imp” no livro em inglês) e um anjo incrivelmente poderoso (Carter) que é amigo de Jerome o arquidemônio. Além do próprio Jerome que é o seu “chefe” mas que possui uma certa relação amistosa com a nossa súcubo.

Como gerente de uma livraria em seus momentos “humanos” era de se esperar que o maior passatempo de Georgina fosse ler, ainda mais se são os livros de seu autor favorito, Seth Mortensen, a quem ela tem a chance de um dia conhecer pessoalmente, já que ele torna- se frequentador assíduo da livraria onde ela trabalha, e por quem ela vai sentir seu coração bater mais forte. A atração entre ambos é inegável ao longo dos acontecimentos. Apesar de ser um demônio que tem por missão corromper almas através do sexo, Georgina entra em pânico ao ver que, na verdade, havia “pseudo flertado” com seu autor favorito enquanto trabalhava na livraria. Seth cria obstáculos entre sua fã e si mesmo ao mostrar que sua capacidade de descontração fica bem limitada às suas obras. Ele, na verdade, é um homem tímido, retraído e algumas vezes até mesmo sem graça.

E é aí que a existência de Georgina fica de pernas para o ar. A nossa querida Súcubo se envolve de repente não só com seu escritor favorito Seth, mas com o desconhecido e misterioso Roman. Um homem lindo de morrer, com pele bronzeada, cabelos negros e os olhos mais azuis que as profundezas do oceano.

Diferentemente de Seth, Roman é galanteador, se veste bem e assim como Georgina ele sabe dança de salão como ninguém. Apesar do encontro inusitado e de ter surgido misteriosamente em sua vida, as investidas de Roman parece deixar Georgina cada vez mais excitada e ela simplesmente começa a achar realmente difícil permanecer com a dieta de Súcubo em não se relacionar com mortais de boa índole. Além do mais ambos parecem ter um grande potencial para se transformarem num grande problema: amor verdadeiro.

Mas em meio a toda essa confusão na embolada vida sexual de Georgina coisas mais sombrias começam a acontecer. Uma série de assassinatos a seres imortais, que para todos os efeitos não deveriam morrer, agita o submundo sobrenatural e a culpa recai sobre a nossa exuberante protagonista. Uma espécie de serial killer de imortais surge em Seattle e parece estar de certa forma obcecado por ela.

A nossa charmosa Súcubo então só sabe que não pode ficar parada e começa uma investigação, enfrentando a fúria de seres mais poderosos e terríveis que ela: seu chefe (um demônio da alta hierarquia) e um anjo mais assustador que qualquer demônio.

Mas parece que dessa vez, todo o seu charme de súcubo não vai ajudá-la porque Georgina está para descobrir que há algumas criaturas que tanto Céu quanto o Inferno querem renegar…

Nota da autora da resenha:

Em primeiro lugar tenho que dizer a vocês que A canção do Súcubo não é um romance sobrenatural teen. É um romance sobrenatural voltado para o publico jovens-adultos, embora a narrativa do livro seja em primeira pessoa.

Não faz muito tempo e eu estava numa das minhas rotineiras visitas a Livraria Cultura. Encontrei o livro ainda em lançamento e depois de ler a sinopse comprei no ato. Fiquei fascinada com a Canção do Súcubo e logo de imediato encontrei na narrativa todos os elementos que amo em um bom romance.

A história inteira é simplesmente deliciosa de se ler. A forma como Richelle Mead descreve os personagens e os seus sentimentos, amarrando a história de uma forma perfeitamente conclusiva, foi o que me ganhou. Sinceramente, Richelle Mead entrou para a minha lista de autores favoritos. Em todo o tempo, ela faz com que o leitor fique preso na narrativa, ansiosa o bastante para ler cerca de 50 páginas sem pensar.

Achei que o romance foi muito bem explorado. Alias, o romance é o ponto principal da história como não poderia deixar de ser. Além do que, a história de vida de Georgina é bonita e tocante. Todo o enredo é bem desenvolvido, e muito instigante.

Cada vez mais, o leitor anseia ler, e ler mais ainda. Se delicia com o romance, a sedução, e a tentação provida de Georgina, por ser um Súcubo. Foi assim que como leitora me senti enquanto mergulhava no enredo.

Eu recomendo esse livro a todos os leitores que gostam de um bom romance cheio de suspense a tiracolo. A todos os leitores que assim como eu, gostam de uma narrativa cheia de jogo de sedução, de um amor carnal, devastador e sexy.

Sem dúvida alguma A canção do Súcubo me convenceu o suficiente para entrar na minha lista de favoritos.

A autora Richelle Mead é norte-americana e escreve para jovens e adultos. Além da série “Súcubo - Georgina Kincaid”, Richelle é autora da famosa série Academia De Vampiros e é também uma das autoras do livro Imortal – Histórias de Amor Eterno. Mead já é uma coqueluche mundial entre fãs de literatura sobrenatural.

"A Canção do Súcubo" foi lançado por aqui em agosto desse ano pelo selo Essência da editora Planeta. Bem antes de escrever esta resenha, descobri que este é o primeiro livro de uma série de seis: “Succubus Blues” (ou “A Canção do Súcubo” por aqui), "Succubus on Top", "Succubus Dreams", "Succubus Heat", "Succubus Shadows" e "Succubus Revealed“. Ainda não há previsão de lançamento para o segundo volume da sérieGeorgina Kincaid” no Brasil, mas descobri que o último livro tem previsão de lançamento para 2011 nos EUA. ( Outra curiosidade é que a Fox comprou os direitos dos livros para TV e isso não me surpreende, ao ler A Canção do Súcubo tive a nítida impressão que daria um ótimo seriado) Mal posso esperar!

"As estatísticas mostram que a maioria dos mortais vendem suas almas por cinco motivos: sexo, dinheiro, poder, vingança e amor. Nesta ordem.
Suponho, então, que eu deveria ficar mais tranquila por estar dando uma ajuda com o motivo número um” (Trecho do livro A Canção do Súcubo)

Capas americanas dos seis livros da série Súcubo "Georgina Kincaid"

Download dos cinco livros da série traduzido por fãs (Comunidade tradução de Livros):

A Canção do Súcubo - Livro 1
Succubus On Top - Livro 2
Succubus Dreams - Livro 3
Succubus Heat - Livro 4
Succubus Shadows - Livro 5


P.S: Não poderia finalizar esse post sem enfatizar a vocês como leitora, e escritora nas horas vagas, o quanto sou fascinada pelo gênero sobrenatural. Acho empolgante esses seres mitológicos e sombrios que me fazem sentir literalmente atraída por eles cada vez mais. (Alias, um dos poucos romances sobrenaturais teen que tem me chamado bastante atenção ultimamente é a série de livros Sussurro. Inclusive é o próximo livro que vou ler depois de Amante Sombrio que é o atual na minha cabeceira (Para quem ficou curioso, Anac do TequilaViciada escreveu uma resenha ótima sobre Sussurro e eu recomendo, clique aqui para ler)

Por Nathália Nóbrega

20 comentários:

Anac on 19 de outubro de 2010 20:10 disse...

Na na na...
Hum... Súcubos... Hum... Delícia! Adoro demônios, mas até do que anjos (mas isso era antes d'eu descobrir que anjos não são obrigatóriamente bomzinhos >.<). Vou dizer que a capa brasileira é pra lá de feia, cruzes! Eu não compraria esse livro pela capa nunca! (sim, infelizmente eu tenho essa mania, mas para minha sorte, minha leitura visual é muito boa e eu sempre consigo saber quais são bons livros só olhando para eles, deve ser coisa de designer...) Como eu já disse a Nat, pretendo ler esse livro... Mas não me empolgo muito por saber que ela envolve vários seres diferentes, fico com medo de como será esse relacionamento entre eles. Quando a graduação me der um tempinho e Anne Rice também lerei esse com certeza!

E pros amantes de anjos: sussuro e fallen são boas pedidas! Mas lembrem-se: não é porque são anjos que são bons... Não é porque caíram que não são malvados... Tenham cuidado com os anjos... rs

bisu bisu

Julia on 19 de outubro de 2010 23:12 disse...

Já ouvi falar nesses livros, mas não sou muito fã de histórias sobrenaturais. Apesar de que vou começar a ler uma um tanto sobrenatural, mas num contexto bem diferente.

Ei, lá no blog tem um selo pra você. (:

Tenha um ótima semana!

Monique Premazzi on 21 de outubro de 2010 10:31 disse...

Eu nunca li esses livros, mas agora deu vontade. A Richelle é demais! Eu sou apaixonada por Vampire Academy, acho a melhor saga de vampiros do planeta.

-

Morri com o seu comentário lá no blog, Nathy. Obrigada pelas palavras, fico muito feliz em saber que você gosta do meu jeito de escrever e principalmente que se viu no texto Dark Knight. Esse texto foi inspirado em mim, então pensamos igual sobre garotos maus. Alias, quem não quer um garoto mau na vida pelo menos uma vez? Eles são imprevisíveis e apaixonantes, por isso nos intriga tanto.

Obrigada mesmo. Não sei nem o que falar! Espero que sua amiga tenha gostado do texto também *-*

João Lenjob on 21 de outubro de 2010 13:02 disse...

Vim comunicar que meu blog, http://lenjob.blogspot.com,está atualizado com cinco poemas novos e pedir para que visite e comente nos posts de http://castelodopoeta.blogspot.com, para que ele se torne o canal artístico interativo mais interessante do país. Estamos trabalhando muito pra isso.

João Lenjob

Dentro de Mim
João Lenjob

Edito a tua vida
Te invento querida
Te afastas de mim
Faço a manutenção
Com toda questão
E nem sinto dono de mim
Sofro com tua dor
E a tua lágrima sai antes em mim
(De mim)
E como feres meu peito
Crava com jeito um punhal de sentimento
Ou a falta dele
Queria um pouco pra mim.

Au on 21 de outubro de 2010 13:09 disse...

Faço exatamente a mesma coisa, entro nas livrarias para ver o que existe de novo e sempre saio com algum (ou alguns, dependendo do dia...) livro (s) nas mãos.
Adoro essa literatura sobrenatural, que envolve vampiros, lobos, morte e afins, comecei com a saga Crepúsculo, já li Diário de Vampiro e atualmente estou lendo e adorando a série House of Night. Não conhecia A canção do Súcubo... Vou procurar com certeza!


Beijo!

H. Steiner' on 21 de outubro de 2010 13:55 disse...

Hm, gosto muito de histórias sobrenaturais.
Mas tem que ser realmente muuito bom pra me agradar rs
*-*

Aah, pois leia mesmo A Menina que Roubava Livros *-*
É pura 2ª Guerra, além de ter um desenrolar muuito bom!
Obrigada :D

H. Steiner' on 21 de outubro de 2010 14:37 disse...

Ah, e tem selo pra você no meu blog *-*

H. Steiner' on 24 de outubro de 2010 07:56 disse...

HSAUHUSAHUSDA
De nada *-*
Você merece demais!

Inercya on 26 de outubro de 2010 13:54 disse...

Nossa, essa coisa de súcubo é nova pra mim. Nunca tinha ouvido falar haha
E poxa, suas resenhas são MUITO bem escritas! Não é a toa que você se formou em jornalismo, ne?
Você fala sobre as melhores coisas, sem estragar se no caso alguém vier ler. É muito empolgante ler o que você escreve, mesmo que eu nao tenha conhecimento.
E sim, sobre a serie da princesa de Meg...é ótima! E super divertida e gostosa de ler. Você nao deixa de ri em qualquer momento. Vale a pena (:

Nossa, pós graduação? Vá com fé, querida e boa sorte nisso também ^^
Ah, terminei aquela história. Se quiser ver...
beijos. ;*

Prixty on 29 de outubro de 2010 21:14 disse...

Que bom que gostou! Fiquei um pouco relutante em postar aquele texto, por causa do tamanho... mas enfim, decidi postar porque ele é destinado à quem realmente precisa lê-lo :)
Ah, eu queria ler A Rainha da Fofoca... rs
Enfim, comecei mas tive que parar, aí tenho que recomeçar nas férias x__x tenso

Ah, que coisa. Dessa vez você recomendou um livro de gênero que não me agrada muito... :/ E sim, eu li que não é um gênero "sobrenatural teen", fique tranquila XD
UASDHUASHDUSAHDUASHDAUHDA
Mas enfim, é a primeira vez que isso acontece o_o estranho
Comecei a ler também Arte da Guerra, é bem legal. Qualquer dia desses faço um post sobre ele :)
Apesar de não ser meu gênero, seu post tá muito bem estruturado, como sempre. Continue assim :D
:**

Kessy on 4 de dezembro de 2010 18:24 disse...

Vi esse livro dia desses na Saraiva, hm :BBB
histórias sobrenaturais tão em alta né? *-*
hehehehe
vou dar uma olhada nos livros depois.
ótimo post! <33


Tem um meme pra você lá no blog, hehe. :D
http://memoriasdeumasonhadora.blogspot.com/2010/12/jogo-dos-7-selo.html#comments
^^
Beijos

Anônimo disse...

quando vcs vao postar o ultimo livro succubus revelead? estou muito anciosa para ler

Anônimo disse...

Olá adorei esses livros, li em questão de dias todos, o Succubus Shadows o link não está mais disponível ... Se puder verificar, ficarei grata. Beijos

Anônimo disse...

O link do megaupload nao esta mais ativo. Tem como arrumar? Parabens pelo blog! Muito bom!

Isabela Monteiro on 20 de abril de 2013 09:41 disse...

Encotrei sem quer essa pagina e adorei ,estou indo hoje no shopping comprar esses livros

Anônimo disse...

The compаny's designers envisioned the frame models to be brand ambassadors. Womens Fashion has been increasingly moving towards sustainability. The current leader in online fashion degrees is the Academy of Art University. But it's only the
three goаls that mattег.
Nikе's timelessness can also be done to make sure that if you are selling womens clothes. After client meetings, proposals, and constant traveling, the last thing on our minds is organizing our jewelry.

Here is my homepage: Thoi trang nam

Anônimo disse...

When it come to, it is essential to go through the thousands of Fashion photographers to
take pictures of themselves, or work they've done, and upload it to the Masters in April. Imagine you get on a bus and there are some considerations you should be a few great looking ties. Jessica in skintight leather, we're definitely down to see the actress go more
avant-garde.

Stop by my website :: Ao so mi nam

Viviane Vieira on 6 de agosto de 2013 21:02 disse...

O download tá fora do ar, poderia postar novamente ? o link. Obrigada !

Anônimo disse...

Por favor, postem o download novamente

Jackeline Santana on 1 de janeiro de 2014 16:41 disse...

o megaupload não existe mais... vcs poderiam colocar num link válido?? grata ^^.. amei o site

Postar um comentário

 

Copyright © 2009 Grunge Girl Blogger Template Designed by Ipietoon Blogger Template
Girl Vector Copyrighted to Dapino Colada